Pastores ungem e abençoam revólveres, pistolas e fuzis

Autor: Redação HolyNews

Dois pastores do Paraná ungiram com óleo sagrado alguns revólveres, pistolas e fuzis, dentro da Divisão de Homicídios de Proteção a Pessoa (DHPP), na presença de um delegado e dois investigadores.

Enquanto tocavam no armamento passando o óleo da unção, os religiosos oraram abençoando cada arma para que sejam usadas para proteger a população.

Surpreso com a atitude dos pastores, o delegado Tito Barrichello, de Curitiba, filmou a cena que acabou viralizando nas redes sociais.

Ele disse que a atitude foi de pedir proteção para uma profissão considerada perigosa. As armas que foram “abençoadas” são particulares e legalizadas.

Quem repudiou a cerimônia de benção foi o Procurador Federal aposentado, Bento Adeodato Porto, do Espírito Santo, que é evangélico.

“O cristão pode ajudar muito o trabalho da Polícia sendo fiel ao evangelho e não fazendo o papel que cabe ao juiz ou à polícia. A Igreja tem que acreditar no impossível, inclusive na transformação de homens perversos em homens bons”, defende o procurador.

Segundo ele, “o evangelho do Senhor Jesus não nos ensina a “benzer”(encantamento) ou “orar” por “armas feitas para matar”, ainda que algumas vezes elas sejam utilizadas na defesa da sociedade e, em outras, para matar criminosos e em outras situações armas são usadas para matar inocentes”.
(Dt 18:10-11 condena encantamento).

Como assim?

Pastor Fernando Arêde, do Rio de Janeiro, questiona a base bíblica para sustentar esta atitude dos pastores.

“Abençoar revólveres, pistolas e fuzis? Não entendo como podem abençoar armas que são ferramentas que geram morte. Não me lembro de nenhuma passagem bíblica que valide “abençoar” armas. O critério de proteção deles deve ser repensado”, afirmou.

A Igreja tem poder de invocar a ação do poder sobrenatural de Deus para transformar o homem violento e perverso; (Mt 16:18-19)

A Igreja pode e deve defender a sociedade usando apenas armas bíblicas: amor, oração, misericórdia, perdão que são palavras das Escrituras. (Hb4:12, Mt 6:12-15; Rm 10:9-10 e 1Tm 2:1-4)

O Evangelho de Jesus nos ensina a orarmos pelos policiais e autoridades, armadas ou não (1 Tm 2:1-4), e nos manda orar também pelos criminosos, os quais são nossos inimigos e é vontade de Deus que também eles cheguem ao conhecimento da verdade.

COLUNISTAS

Últimos Conteúdos

AllEscortAllEscort