Nigéria: terroristas matam 50 cristãos e sequestram 100

Autor: Redação HolyNews

Pastores Fulani mataram cerca de 50 cristãos, além de sequestraram um padre, em ataques a comunidades. O ato violento aconteceu em uma área do estado de Kaduna, Nigéria, no último dia 24 de março. Vale lembrar que o país está em 7º lugar na Lista Mundial da Perseguição (LMP) 2022, elaborada por Portas Abertas, que indica os locais onde é difícil ser cristão.

Ocorreram ainda ataques noturnos em 10 comunidades, predominantemente cristãs do condado de Giwa. Os agressores levaram cerca de 100 pessoas em cativeiro e também incendiaram o prédio de uma igreja.

“Eles também queimaram casas, lojas e mataram animais. Esses ataques duraram até a manhã de sexta-feira (25). Não permitiram que nem mesmo os corpos fossem enterrados, pois atiraram em enlutados e naqueles que voltaram às aldeias para realizar funerais para os mortos”, revelou o residente Nuhu Musa.

Mulheres e crianças, de acordo com Nuhu, estavam entre os mortos. O prédio da igreja queimada estava localizado na vila de Zangon Tama. As aldeias de Unguwar Kaya Fatika, Barebari, Dillalai, Unguwar Bakko, Gidan Alhajin Kadi, Kadanya e Durumi também foram invadidas.

Uma moradora da área, Muazu Gogi, lamentou a falha do governo em proteger os moradores contra ataques, que se tornaram comuns no estado de Kaduna. “Ore para que sobrevivamos a esses ataques por pastores e bandidos. Eles atacaram várias aldeias na área do governo local de Giwa e mataram mais de 50 pessoas. O governo está ciente das mortes e destruição desses terroristas Fulani e bandidos armados, mas é incapaz de proteger o povo”, pede aos cristãos.

Com informações Morning Star News 

COLUNISTAS

Últimos Conteúdos