Mais de 100 igrejas na Ucrânia já foram destruídas por bombardeios russos

Autor: Redação HolyNews

De acordo com o presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, a artilharia russa já destruiu 113 igrejas desde a invasão, em 24 de fevereiro.

Na noite do último sábado (04), ele disse em seu discurso que, entre as igrejas destruídas estão as mais antigas, que resistiram à Segunda Guerra Mundial, mas não resistiram à ocupação russa.

“Há também aquelas que foram construídas depois de 1991. A reconstrução do ‘Skete of All Saints’ no Sviatohirsk Lavra começou em 2001. No dia 10 de junho seria outro aniversário do início da construção”, disse ele.

Conforme a CNN, a Igreja de Todos os Santos (Skete of All Saints) em Sviatohirsk Lavra foi destruída por bombardeios russos, no início do sábado. Zelensky observou que não é o primeiro bombardeio do Lavra.

“Três monges do Lavra foram mortos pelo bombardeio russo na quarta-feira. Os cultos estão sendo realizados no porão”, observou o presidente.

Ataques constantes

Zelensky também compartilhou que os sons da artilharia russa que chegam são “constantes” na Lavra. Ele apontou que Sviatohirsk Lavra “pertence à Igreja Ortodoxa Ucraniana e que ainda é ligada à Igreja Ortodoxa Russa, “mas nem isso impede o exército russo”.

Ele pediu à Igreja Ortodoxa Ucraniana para que “tire suas conclusões” sobre esses ataques.

“O exército russo pode parar de queimar igrejas. O exército russo pode parar de destruir cidades. O exército russo pode parar de matar crianças. Se a mesma pessoa em Moscou der tal ordem. E o fato de que ainda não exista tal ordem é uma óbvia humilhação para o mundo inteiro”, disse ainda.

Nem a guerra impede a Igreja de avançar

Apesar da destruição das igrejas [prédios], a Igreja de Cristo continua avançando em seu propósito de salvar almas. Muitas vidas foram perdidas com os ataques mas, por outro lado, muitos sobreviventes então aceitando a Cristo como Salvador.

Muitos grupos e instituições cristãs estão atuando, tanto dentro do país devastado quanto nas fronteiras, levando alívio e fé aos refugiados. Entre eles o Awakening Europe, o Christ For All Nations (CfaN) que testemunharam a conversão de 441 ucranianos, no mês de abril.

Uma equipe da TransWorld Radio Ukraine está pregando a esperança de Cristo ao seu próprio país através de programas de rádio e mídias sociais e isso aumentou incrivelmente o número de seus seguidores.

“Acho que eram cerca de 10 mil seguidores em fevereiro e agora são mais de 50 mil, disse Frank Stephenson da TWR Europe.

Lilia Barros com informações do Guia-me 

COLUNISTAS

Últimos Conteúdos