Geração Z mais propensa a dizer que ciência e religião são compatíveis

Autor: Redação HolyNews

De acordo com um estudo, as gerações mais jovens são menos propensas a ver um conflito entre fé e ciência, ou da crença na evolução e em Deus. Os “Gen Z”, com idades entre 16 e 24 anos, também são mais propensos do que qualquer outra faixa etária a apreciar a contribuição da religião para discussões em torno da ética.

Os dados do YouGov, analisados por Theos, revelam que os Gen Z são mais prováveis do que outras faixas etárias a pensar que a religião tem um lugar no mundo moderno, sendo 57% dos Gen Z em comparação com 47% dos Millennials e dos Gen X.

Além disso, foi descoberto que quase dois terços (64%) acham que é possível acreditar tanto em Deus quanto na evolução. Ainda, 68% disseram ser possível ser religioso e um bom cientista.

De acordo com Christian Today, a maioria (62%) discordou que a religião não tem nada a ver com ética.Mais de três quartos (79%) disseram que havia evidências fortes e confiáveis para a teoria da evolução, enquanto quase metade (44%) discordou que a ciência será capaz de explicar tudo um dia.

Theos afirma que os resultados sugeriram que as gerações mais jovens têm uma “perspectiva mais equilibrada” quando se trata da relação entre ciência e religião.

“Nossa pesquisa revelou que o debate entre ciência e religião foi distorcido por ser visto através de lentes estreitas, como evolução vs criação ou o Big Bang vs Deus”, disse Nick Spencer, Senior Fellow da Theos.

COLUNISTAS

Últimos Conteúdos

AllEscortAllEscort