Alessandra Rangel aposta no rock no single “Sem Culpa”

Autor: Redação HolyNews

A cantora Alessandra Rangel traz o som pesado do rock and roll no novo single “Sem Culpa”, que está disponível nas plataformas digitais. Ela iniciou a carreira no final dos anos 90. Possui quatro álbuns e três singles lançados.

“A música fala sobre a entrega de Jesus na cruz. Ele sofreu toda dor por amor a nós sem culpa alguma. O castigo era nosso! A mensagem fala de uma vida real em Jesus, de que toda a dor vai passar e de que um dia moraremos com Ele”, revela.

Durante a pandemia, a canção autoral foi escrita em parceria com Emerson Bruno e Avestino Rodrigues. É de Emerson Bruno a produção musical, que venceu o Grammy Latino 2016 como engenheiro de áudio do álbum “Deus Não Te Rejeita”, de Anderson Freire.

Alessandra Rangel é envolvida com a música desde a infância, no Rio de Janeiro. Ela faz parte de uma família bastante musical, formada por instrumentistas e cantores. A artista começou a tocar piano aos quatro anos, alem de se apresentar em eventos da escola e da igreja.

Aos poucos, ela foi amadurecendo o talento. Aos 10 anos, Alessandra começou a estudar piano. Apaixonada por MPB e blues, a cantora fez cursos e participou de workshops e continua estudando porque, de acordo com ela, “para um músico, parar de estudar não é opção”.

Com um estilo musical influenciado pela mistura do rock, da black music, do R&B, do blues e até mesmo do spiritual, Alessandra tem referências em nomes, como Skillet, Kirk Franklin, Israel Houghton, Oficina G3, Mauro Henrique, DC Talk, Aretha Franklin, Stevie Wonder e Michael Jackson.

Sobre a cantora

Com investimento do cantor Fernandinho, a artista estreou no cenário musical com o álbum “Abrigo”, em 1999. Já em 2004, ela lançou o projeto “Tudo Que Eu Quero”, que também ganhou uma versão ao vivo no ano seguinte.

“Fernandinho deu meu primeiro CD de presente. Na época, confiávamos na fé de que Deus mandou a gente fazer a vontade dEle. Já tínhamos participado de algumas bandas juntos, mas aí chegou a hora de cada um seguir seu ministério. Para muitos foi loucura, mas foi um passo de fé e obediência”, detalha Alessandra.

“Tudo Que Eu Quero (Ao Vivo)” foi a primeira incursão da cantora nas plataformas digitais, já que os anteriores só possuem versões em CD. O álbum tem a participação de Fernandinho nas canções “Me Leva” e “Pronto pra Guerra”.

“Eu queria a experiência orgânica das ministrações e o ao vivo acaba sendo sempre diferente das gravações no estúdio. Foi mais fácil e mais natural na hora de cantar. Escrevi a música título quando eu e meu marido, Leonardy, estávamos estéreis e essa canção foi uma entrega onde disse a Deus que não importava o que acontecesse, eu iria adorá-lO com ou sem filhos”, testemunha a cantora, que hoje é mãe de Victor e Davi.

Em 2008, veio o álbum “Não Temerei”, que contou com várias participações especiais, com destaque para Paulo César Baruk na canção “Estou do Seu Lado”. Após um hiato de seis anos por questões pessoais, Alessandra Rangel lançou o álbum “Compromisso”, como uma forma de reafirmar a fé e a confiança em Deus e em seu chamado.

“Esse álbum foi um respiro em meio a tudo o que eu estava vivendo. Cantar quando tudo está bem é fácil, mas preparar mensagens para aliviar a dor dos outros quando você não sabe se estará vivo para entregá-la é bem complicado. O álbum “Compromisso” foi uma forma de dizer ao Senhor que continuaria a cumprir o compromisso firmado com Ele de anunciar a mensagem sem questionar ou resmungar”, ressalta a artista.

Em 2018, Alessandra Rangel lançou “Reage de uma Vez”, composição de Klenio Fernandes que fala sobre depressão e síndrome do pânico. Já em 2021, “Jesus Cristo” e “Tua Unção”, em dueto com o pastor Weder.

COLUNISTAS

Últimos Conteúdos

AllEscortAllEscort