40% dos evangélicos americanos veem “significância profética” em guerra

Autor: Redação HolyNews

De acordo com uma pesquisa conduzida entre os dias entre 17 e 22 de março e recentemente publicada pelo Joshua Fund, 40% dos americanos veem algum significado profético para a invasão russa da Ucrânia.

A pesquisa, que contou com a participação de 1.000 adultos americanos, questionou os entrevistados sobre a crença de que a invasão russa é um dos sinais que Jesus falou na Bíblia quando avisou que haveria ‘guerras e rumores de guerras’ nos ‘últimos dias’.

Segundo a mesma, foi constatado que mais de 100 milhões de americanos (40%) concordaram que a invasão é um sinal de profecia bíblica, enquanto outros 40% discordam e cerca de 20% disseram não saber.

Enquanto isso, apenas 7% dos ateus, 10% dos agnósticos, 19% dos americanos seculares auto-identificados, 28% dos judeus, 37% dos católicos, 54% dos protestantes e 70% dos cristãos evangélicos, acreditam que a invasão russa é um sinal dos últimos dias.

Havia mais apoiadores de Trump do que os partidários de Biden que disseram que a guerra era um sinal de profecia. Quarenta e quatro por cento dos que votaram em Trump disseram concordar com 36% dos apoiadores de Biden.

Além disso, alguns líderes cristãos, incluindo o evangelista Pat Robertson, especularam que a guerra Rússia-Ucrânia iniciou as profecias do “fim dos tempos”, como descrito no livro de Ezequiel.

Na mesma pesquisa, os entrevistados foram questionados se acham que a pandemia da Covid-19 também é um dos sinais que Jesus falou na Bíblia quando avisou que haveria severas “pragas” nos últimos dias.

De acordo com The Jerusalem Post, 40% dos americanos disseram acreditar que a Covid-19 é um sinal de profecias bíblicas sendo cumpridas, enquanto 41% discordaram. O resto não sabia.

COLUNISTAS

Últimos Conteúdos

AllEscortAllEscort