3 bilhões de pessoas ainda não conhecem Jesus, alerta aliança para Não Alcançados

Autor: Redação HolyNews

Neste domingo, 5 de junho, foi o Dia Internacional dos Povos Não Alcançados. A data é uma forma de lembrar que um terço da humanidade ainda não conhece Jesus e de conscientizar a Igreja a cumprir a Grande Comissão, levando o Evangelho a todos os povos e a todas as línguas.

De acordo com a Alliance for the Unreached (Aliança Pelos Não Alcançados, em tradução livre), uma coalizão de várias organizações missionárias que criou o Dia Internacional dos Povos Não Alcançados, 3 bilhões de pessoas não possuem acesso ao Evangelho.

A data sempre coincide com o Dia de Pentecostes e Wayne Pederson, embaixador da Alliance, explica o motivo.

“Escolhemos o Domingo de Pentecostes porque foi nesse dia que a igreja nasceu. Pedro se dirigiu [à multidão] e 3 mil pessoas vieram a Cristo”, disse.

E acrescentou: “Hoje, estamos vivendo em uma era onde com a tecnologia que temos, vemos um Pentecostes a cada hora. A cada hora, 3 mil pessoas estão conhecendo Cristo. Temos ondas curtas, temos satélite, temos tecnologia digital, podcasts e aplicativos que podemos usar”.

O que são Povos Não Alcançados?

Em geral, as organizações missionárias definem nações e comunidades como “povos não alcançados” quando menos de 2% da população é cristã e não há Bíblia disponível no idioma local.

De acordo com Marv Newell, missiologista da Missio Nexus, o que torna um grupo de pessoas “não alcançado” é o critério dos “três nãos”. “Estamos falando de lugares onde não há igrejas, nem Bíblia e nem crentes”, pontua.

Os “três nãos” pelas quais alguns grupos de pessoas permanecem não alcançados são:

São difíceis de encontrar: Os evangélicos podem negligenciar esses grupos porque eles estão inseridos em uma comunidade maior de pessoas não alcançadas. Os surdos, por exemplo, se enquadram nesta categoria; já que a comunidade “ouvinte” ao redor pode ter acesso ao Evangelho, mas não há Bíblias na língua de sinais local.
São cercados pela religião: Da mesma forma, alguns grupos de pessoas permanecem não alcançados porque estão “isolados” pela religião da comunidade. “Eles estão tão isolados em sua experiência religiosa que se contentam com ela, mas não conhecem a verdade do Evangelho”, diz Newell sobre grupos como muçulmanos, hindus e budistas.

São difíceis de alcançar: Esses grupos de pessoas permanecem não alcançados devido ao ambiente geográfico ou geopolítico. Em alguns países, “o Evangelho não pode nem mesmo ser mencionado”, diz Newell. “Estamos falando de lugares como Iêmen, Arábia Saudita, Coreia do Norte, Afeganistão”.
A Missio Nexus faz parte da Aliança Pelos Não Alcançados, que atua para tornar o Evangelho acessível a todos.

São mais de 40 organizações unidas em torno da causa, segundo Newell. “Se reunirmos nossos recursos, esperamos conseguir fazer alguns trabalhos de evangelismo nessas áreas”.

Tradução da Bíblia

Ter a Bíblia traduzida para todos os idiomas do mundo é um passo essencial para levar o Evangelho aos não alcançados.

Mais de 1 bilhão de pessoas não têm acesso à Palavra de Deus em seu idioma, conforme IllumiNations, uma aliança com dez das principais organizações mundiais de tradução da Bíblia, que se uniram para mudar essa realidade.

De acordo com IllumiNations, 3.800 comunidades em todo o mundo não têm uma Bíblia completa em sua língua e mais de 2.000 desses idiomas não têm um único versículo das Escrituras traduzido ainda.

A aliança de tradutores está trabalhando para alcançar a meta de traduzir a Bíblia para todos os idiomas até 2033.

O projeto espera que “95% da população mundial terá acesso a uma Bíblia completa, 99,96% terá acesso a um Novo Testamento e 100% terá acesso a pelo menos alguma porção das Escrituras em 12 anos”.

“Você pode imaginar não ter a Bíblia em sua língua nativa? Um bilhão de pessoas ainda não sabem o que a Palavra de Deus tem a dizer a eles. Podemos ajudar a cumprir a Grande Comissão e erradicar a ‘pobreza bíblica’ nesta geração”, afirmou Mart Green, um dos participantes da aliança.

Campanha “Um terço de nós”

Todos os anos, a Aliança Pelos Não Alcançados lança a campanha “A Third of Us” (“Um Terço de Nós”, em português) para divulgar a causa e conscientizar mais cristãos ao redor do mundo, no Dia Internacional dos Povos Não Alcançados.

A organização convida as pessoas a desenharem o símbolo da campanha (três traços) na mão, compartilhar uma foto em suas redes sociais com a hashtag #athridofus e falar sobre a necessidade da evangelização.

O missiologista Marv Newell lembra que o “ide” não é um chamado apenas para organizações missionárias, mas para todo cristão.

“Até mesmo a igreja como um grupo, pode estar envolvida e pode fazer algo a respeito. Precisamos levar o Evangelho ao último terço da humanidade que não tem acesso”, ressalta.

COLUNISTAS

Últimos Conteúdos